Dia Mundial da Fisioterapia | Cláudio Correia (CMGS- 14.º Edição)

No dia 8 de Setembro, assinala-se o dia Mundial da Fisioterapia. Esta profissão é definida pela World Confederation for Physical Therapy como um “serviço prestado por fisioterapeutas a indivíduos e populações de forma a desenvolver, manter e restaurar o máximo de movimento e capacidade funcional ao longo da vida.” 

De certeza que o leitor já esteve em contacto com a Fisioterapia, ou pelo menos conhece alguém que tenha estado. Esta evidência, resulta do facto, de a Fisioterapia ser uma profissão com mais de 11 mil profissionais, sendo a que tem maior representação clínica depois da medicina e da enfermagem. São cerca de 1350 profissionais que trabalham no Serviço Nacional de Saúde. A maioria dos fisioterapeutas exerce atividade no setor privado, e boa parte como profissionais liberais.

Contudo, e apesar de toda esta representatividade, é uma profissão que, no seu desenvolvimento, tem encarado inúmeros obstáculos, e uma dificuldade em conseguir transmitir aos utentes, o seu carácter científico e a sua, cada vez maior, preponderância na qualidade de vida da população. Com o aumento da esperança média de vida, associado a uma necessidade de um envelhecimento saudável, presumo que a Fisioterapia terá um cunho muito importante na manutenção da qualidade de vida das pessoas.

A Fisioterapia na sua essência proporciona, através do movimento, a manutenção da função, que é ameaçada pelo envelhecimento, por lesões, por dor, por doenças, e por condições ou fatores ambientais. A capacidade de garantir que o movimento seja funcional é a tradução de um movimento saudável. 

Todavia o target de ação da Fisioterapia, neste momento, é muito mais abrangente e vai muito para além das condições músculo-esqueléticas. A intervenção do Fisioterapeuta acontece em patologias respiratórias, cardíacas, pediátricas, e no contexto desportivo, só para dar alguns exemplos. Esta diversidade de atuação, tem direcionado os fisioterapeutas para clusters de intervenção, criando um aumento da sua especificidade e experiência com determinadas áreas e patologias. Consequentemente têm aparecido, cada vez mais, profissionais altamente especializados e que se têm mostrado ser mais valias quando integrados em equipas multidisciplinares.

Contudo, e paralelamente, à maior profissionalização da Fisioterapia, é urgente aumentar os mecanismos de regulação e fiscalização destas intervenções. Em determinados contextos, a fisioterapia é uma profissão de primeiro contacto, o que aumenta a responsabilidade dos seus profissionais, e obriga a que o país esteja dotado de mecanismos de proteção dos utentes, contra falsos profissionais, que tanto proliferam nesta área. Assim, foi com grande agrado que se viu aprovada a constituição de uma Ordem. Esta irá permitir um escrutínio mais célere e eficaz, no combate aos falsos profissionais e ao bom desempenho da profissão.

A Ordem dos Fisioterapeutas permitirá que os fisioterapeutas que estejam integrados em equipas multidisciplinares, tenham uma organização com igual nível de responsabilidade e representação, podendo contar com uma organização que garantirá uma verdadeira fisioterapia de qualidade e baseada na melhor prática clínica, promovendo os melhores cuidados de saúde nas equipas multidisciplinares no sentido da máxima proteção da saúde dos cidadãos. 

Em suma, o caminho desta profissão está a ser corretamente trilhado, e face à maior longevidade dos nossos concidadãos, terá um papel fundamental na melhor e maior qualidade de vida. Felizmente estão-se a abandonar conceitos antiquados desta profissão, e os utentes, que são cada vez mais exigentes, começam a perceber que estamos perante profissionais qualificados e com suporte científico na sua pratica clínica. O surgimento da Ordem dos Fisioterapeutas irá proporcionar uma segurança adicional dos profissionais e dos utentes. Todos queremos que no final possamos dizer que Fisioterapia só com Fisioterapeutas.

Cláudio Correia

Curso de Mestrado em Gestão da Saúde - 14.ª Edição

cmd.correia@ensp.unl.pt

Segue-nos nas redes sociais

e mantém-te a par das últimas novidades da AEENSP-NOVA!

PARCEIROS INSTITUCIONAIS

AEENSP-NOVA​

ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA

Copyright @ AEENSP-NOVA | 2020 – Todos os direitos reservados